Injeção eletrônica automotiva: entenda a função e como identificar falhas

31 de agosto de 2021
600
Vemos uma mulher feliz. Entenda a função da injeção eletrônica automotiva e evite dores de cabeça!

Se você já dirige há bastante tempo, deve ter identificado que o tráfego de veículos na rua aumentou ao longo dos anos. Em paralelo, os gases nocivos dispensados por eles se tornaram uma preocupação para o avanço desenfreado do aquecimento global. Assim, as montadoras viram como uma saída a montagem de um sistema capaz de substituir os carburadores. Foi desse modo que nasceu a injeção eletrônica automotiva. Tem curiosidade de saber mais sobre o tema? Continue a leitura deste artigo!

Entenda qual é a função da injeção eletrônica

Como dissemos, o sistema de injeção eletrônica foi desenvolvido com o objetivo de melhorar o desempenho dos automóveis. Em vista disso, ele é responsável por enviar combustível para o motor. Mas não pense que isso ocorre de maneira desregulada, certo? Um chip eletrônico analisa a atividade do motor e ajusta a alimentação dele.

Dessa forma, a capacidade de emissão de gases poluentes é reduzida na medida em que o chip realiza o controle da entrada de combustível e ar no motor. Assim, a combustão fica muito mais eficaz. Por consequência, o veículo ganha mais energia!

Em resumo, o aspecto ambiental é o mais relevante quando falamos acerca da injeção eletrônica automotiva.

Quais são os componentes da injeção eletrônica?

Os componentes da injeção eletrônica podem ser divididos em três grandes grupos. São eles:

  • sensores: observam o funcionamento do motor e enviam a informação para a unidade de comando;
  • unidade de comando: gerencia o motor a partir das informações enviadas pelos sensores;
  • atuadores: realizam a alimentação e queima do combustível no motor.

Vantagens do sistema de injeção eletrônica automotiva

1- Mais economia

O sistema de injeção eletrônica ajusta o consumo de combustível com o processo de combustão. Isso agrega mais economia.

2- Torna as partidas mais rápidas

A injeção eletrônica automotiva pode tornar as partidas mais rápidas tendo em vista que dispensa o uso do afogador.

3- Promove mais rendimento do motor

Em oposição ao carburador, o sistema de injeção eletrônica não desperdiça combustível. Por isso, promove mais rendimento.

4- Gera menos poluição

O bom aproveitamento do combustível contribui para a redução da emissão de gases poluentes na atmosfera.

Quais são as falhas mais comuns do sistema de injeção eletrônica?

1- Motor engasgado

Se você sente que o motor do carro ficou sem força, saiba que este pode ser um sinal de uma falha relativa ao sistema de injeção eletrônica. Para evitar esse problema é fundamental ter a manutenção preventiva em dia.

2- Pouco rendimento

Pense bem, se o motor do seu carro estiver engasgado, em consequência, o rendimento do veículo vai ser menor. Então, não ignore o fato. Afinal, esse é mais um dos problemas que envolvem a injeção eletrônica automotiva.

3- Consumo excessivo de combustível

O consumo excessivo de combustível também pode ser um sinal de falhas no sistema de injeção eletrônica do seu veículo. Por isso, mantenha o costume de observar se o consumo está coerente com o uso do automóvel.

4- Dificuldade na partida

Por fim, se algum dia você ligou o carro, mas sentiu que ele não pegou de primeira, não fique nervoso à toa. Lembre-se que esse pode ser mais um dos problemas da injeção eletrônica automotiva. O ideal é levá-lo até uma oficina especializada para serem averiguados todos os componentes.

Conte com a Auto Visa Rio!

O artigo lhe foi útil? A Auto Visa Rio é uma associação de proteção veicular que está pronta para proteger seu veículo em qualquer situação! Oferecemos serviços 24 horas para todos os nossos associados, incluindo socorro elétrico ou mecânico. Além de muitos outros benefícios, como indenização a terceiros, assistência jurídica, cobertura contra roubos e furtos, etc.

Estamos com você quando mais precisa! Entre em contato com os nossos canais de atendimento para saber mais.

Para ler mais sobre o assunto, visite o nosso blog!

× Qual a sua dúvida?